Segurança, justiça e outras coisas desconhecidas

Alguém aqui já foi assaltado? Pois é, eu já. Algumas vezes. E posso garantir a vocês que não é das melhores sensações a sentir. Na real é uma merda. Imagina, todas aquelas coisas que você suou para comprar, que teve que parcelar em algumas vezes para poder ter, ser levada por um sujeito que já perdeu a crença no mundo e que irá vender tudo por uma pechincha para comprar pedras de crack.

É uma indignação sem tamanho. Se não bastasse, a polícia que deveria nos proteger, nunca, eu disse NUNCA, cumpre seu papel. Como de praxe, após ser chamada, leva em torno de meia hora para aparecer. É óbvio que com esse tempo, não jeito para buscar qualquer ladrão.

As vezes, eles até sabem a onde vão. Mas porque eles iriam buscar alguns viciados em crack armados, que, loucos da pedra, não tem nada a perder? Se a polícia aparecesse onde estão, com certeza tomariam chumbo grosso.

Se ao menos recebesse um salário digno, talvez a situação fosse outra…

Enfim. O que quero dizer é que ser assaltado não é só uma merda. É uma bosta. Então você começa a pensar naquelas coisas a respeito do desapego ao material. E funciona, afinal, você saiu com vida daquele 1 minuto que mistura fúria, adrenalina e tensão.

Tirando a chatiçe de ter que refazer documentos e tudo aquilo que havia dentro da carteira, você sabe que está vivo. Que nada lhe aconteceu a não ser o abalo moral. A injustiça social.

Mas por pior abalo que a sua moral tenha, tu se recupera. Aquelas coisas que tu tinha, tu recupera. Mas e como fica a pessoa em caso de quem roubaram a dignidade?

Oras, eu acredito que o estupro também é um tipo de roubo. Roubam a liberdade de escolha. Sujeitos sem escrúpulos utilizam-se de força para conseguir o querem. Como em um assalto. E muitas vezes, roubam a infância.

E esse tipo de assalto, com certeza, é abalo emocional que a vítima levará consigo para sempre.

Todos devem ter acompanhado o caso da menina de 9 anos que foi estuprada pelo padrasto e que engravidou de gêmeos. Pois é. Como se não bastasse tudo que lhe foi levado, a igreja católica acredita que não foi o bastante. Deveriam ter levado também a sua vida.

A menina nem tem seu corpo formado ainda e já estava gravida. DE GEMEOS! Em que condições físicas essa menina teria para ter estes bebês? A resposta é óbvia: nenhuma! Provavelmente morreria, antes mesmo de completar os nove meses de gestação.

A coisa mais sensata a fazer, é lógico, seria realizar um aborto. E foi o que aconteceu. Porém, a igreja católica acha que isso sim foi um crime. Não contente, excomungou todos os médicos que participaram da ação, a mãe da menina que concordou com o ato. E o padrasto? As leis da igreja não tem nada que diz sobre aborto, então, nada lhe aconteceu. Quer dizer, foi preso. A essa hora, já deve ter perdido as pregas, pois virou a mocinha da cela em que reside agora. Esse aí vai pagar o seus pecados pelas útlimas 10 vidas que ele teve.

E se não bastasse, um arcebispo ortodoxo que acredita que um estupro é terrivel, mas um aborto é pior, e teve o apoio do Vaticano em suas declarações, contratou um grupo de advogados para processar a mãe da menina.

Que mundo é esse? Que país é esse, que ainda tem gente que é contra o aborto e o direito a liberdade de escolha. O direito a vida. 

O que acho mais engraçado, é que no Seminários – local de formação de padres – , é onde há o maior número de casos de pedofilia. Pera aí. Se os seminários são para formação de padres, imagina-se que só tenha homens. E se só há homens e é onde onde ocorrem casos de pedofília, imagina-se que??? Se você pensou em abuso de crianças por parte dos padres, pensou certo. E NINGUÉM FAZ NADA!!!

Até fazem. Os padres processam quem menos tem culpa disso tudo. A mãe da menina, que pensando no bem dela, na vida que ela tem pela frente, na infância que lhe foi levada, autorizou o aborto.

Autoridades, tá na hora das coisas mudarem. Vamos botar a cabeça em 2009 e ver que não dá mais pra viver como a 100 anos atrás. A igreja não tem mais nenhuma influência. Obedecer o que eles dizem, é um atraso para a sociedade.

Ser excomungado, nos dias de hoje, não significa mais nada. Se tu é batizado, tu deixa de ser. Se tu é catequisado, tu deixa de ser. Se tu é crismado, tu deixa de ser. Se tu casou na igreja, tu deixa de ser. Se tu não é, não pode casar. Agora eu pergunto: E daí?

Se  é para o avanço da sociedade e a queda da igreja católica, eu também quero ser excomungado!

LEGALIZAÇÃO DO ABORTO, JÁ!!!

Uma resposta para Segurança, justiça e outras coisas desconhecidas

  1. thalia disse:

    e isso esplica tudo!!kkkk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: