Xadrez no futebol

Pode parecer maluquice da minha cabeça, mas raciocinem comigo:

O Grêmio no atual momento disputa dois campeonatos. O Gauchão, que não tem expressão nenhuma e que não faz muito sentido disputá-lo se não for para haver um belo gre-nal na final; e a Libertadores que dispensa descrições.

Da mesma maneira que o Grêmio, o Inter também disputa dois campeonatos. O mesmo Gauchão, e a Copa do Brasil, que também logicamente  não tem o mesmo peso de uma Libertadores e comparar as duas competições seria insanidade. Inclusive, a forma como as duas ocorrem são bem distitntas.

[Nota do Editor] – não é minha intenção minimizar a Copa do Brasil ou maximizar a Libertadores, como muitos poderiam achar, pelo fato de eu ser gremista e estarmos competindo a segunda, mas todos devem reconhecer que existe grandes diferenças na forma de competir nestas duas copas. Além do mais, diferente dos nossos co-irmãos vermelhos, reconheço a Copa do Brasil como um campeonato de grande expressão nacional e reveladora de grandes craques.

Continuando. Se o Grêmio passar pelo Juventude neste sábado, pelo Gaúchão, jogará as semi-finais do campeonato, na sexta-feira seguinte, dia 27. Contudo, dois dias antes, estreará na Libertadores. E caso passe para a final, a decisão do turno do campeonato será no domingo, dia 1º de março, dois dias depois das semi-finais.

Como é de se esperar, Grêmio dará prioridade ao torneio continental e conseqüentemente, o regional ficará em segundo plano. Assim sendo, possivelmente jogará com time misto, ou reservas as semi-finais e finais.

Prevendo o acúmulo de jogos e sabendo que ninguém quer disputar um campeonato com a intenção de não levantar a taça, a direção gremista procurou a Federação Gaúcha de Futebol para re-marcar o jogo da final, passando do domingo para a segunda-feira.

É de conhecimento geral também que, óbviamente, Grêmio e Inter são os favoritos para o título, tanto do turno, quanto do returno, como da decisão final.  Até porque, ambos tem mando de campo nas partidas decisivas, em função de terem sido os 1ºs colocados de seus respectivos grupos.

E caso dê, e tudo indica que dará mesmo, GRE-nal na final, a partida seria disputada no Beira-Rio, por melhor aproveitamento no campeonato, por parte do time colorado.

Porém, – e aí está o que me refiro no início do texto – tendo o mando de campo da final do gaúchão e sabendo dos planos do Grêmio, de possivelmente jogar essa partida com um time misto ou reserva, o Inter, que estreou ontem na Copa do Brasil contra o União Rondonópolis, do Mato Grosso,  estrategicamente perdeu a partida por 1×0, obrigando a acontecer um jogo de volta, no estádio Beira-Rio, no dia 4 de março.

Com isso, o pedido do Grêmio a FGF teria que ser negado, pois o inter usaria de argumento não querer jogar a final na segunda-feira, visto que teria uma “importante” partida a fazer na quarta.

Ou seja, como num jogo de xadrez, o inter pensou nas jogadas seguintes e colocou o Grêmio em xeque, obrigando-o a jogar a possível final, sem seus principais atletas.

Uma resposta para Xadrez no futebol

  1. Gabriela Schuch disse:

    é que o inter pensa.
    HAHAHA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: