Medidas desiguais, proporções deiguais

Desde pequeno, costumava passar os verões na praia de Quintão. Quem conhece, sabe que lá é praticamente uma terra sem lei. Acredito que se haviam duas viaturas, com dois policiais dentro de cada uma, cobrindo todos as extensões dessa “maravilhosa” praia, era muito.

Como se pode imaginar, lá o pau rolava solto.

Após muitos anos, abandonei aquela praia por se tornar a capital da violência e do assalto do litoral norte, passando a freqüentar a praia de Torres. Nem parecia que eu estava no mesmo litoral norte. Parecia sim, outro mundo. Dois policiais a cada esquina, protegendo a turistada da Argentina e a grande burguesada gaúcha.

Volta e meia, saia de Torres e ia a praias como Rainha do Mar (Uma pequeníssima praia, mas que tem casa de grandes políticos do Bovinão, tais como: Raulzito Pont e Simon) além claro, de uma grande massa de pessoas que não sabem mais o que fazer com tanto dinheiro. Bem, essa praia, que com certeza é MUITO menor que Quintão, tem, pelo menos, uma viatura, com quatro policiais dentro, rondando a praça central, umas quatro, que cobrem a Paraguaçu ao longo da extensão da cidade, e no mínimo, duas pelo calçadão e outras duas por outras vias, atrás daqueles famosos maconherinhos que tudo o que querem, é puxar um fuminho em paz.

Não contente, no útlimo feriado, fui conhecer a famosa noite da praia de Atlantida. Santa Paciência. Policiais rondavam as principais casas da cidade. Aquelas casas com, pelo menos 3 andares, que exibem seus carros importados na frente, sem nem ter que se preocupar em colocar com muros ou grades, afinal, sabe que a polícia estará lá para lhes proteger.

E se não bastasse, eu e meus amigos tomamos um atraque, pois como temos pinta de veranista de Quintão e não de Atlantida, eramos considerados suspeitos de qualquer coisa.

Enquanto isso, em Quintão: Só no feriado, o número de assaltos a carros, casas e pessoas, além das eventuais brigas no chafariz, só não foram maiores que os assaltos dos feriados de natal e ano novo. Mas claro, isso não é noticiado, já que lá, não tem ninguém que interesse importante e que mereça a devida proteção da polícia.

Perceberam como a polícia só serve para alguns?

2 respostas para Medidas desiguais, proporções deiguais

  1. Gabriela Schuch disse:

    E se não bastasse, eu e meus amigos tomamos um atraque, pois como temos pinta de veranista de Quintão e não de Atlantida, eramos considerados suspeitos de qualquer coisa.

    quase não ri disso.

    É my darling, acontece… Fora isso, que troca hein, Quintão pra Torres.

  2. Marilia Cancelli disse:

    Polícia. Para que(m) polícia? Polícia para que precisa de polícia??

    Não muda nunca.. Aliás, com o Cel. Mendes só piorou né..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: