Teoria Oposição x Situação – Parte 1 [2] 3 4 5

Depois de algum tempo, volto a falar sobre a teoria da Oposição x Situação. Nessa segunda parte dessa “mini-série” de cinco capitúlos, continuarei falando de questões políticas, mas desta vez apartir do momento em que a oposição virou situação. É engraçado ver como o jogo muda apartir daí.

…continuando nossa história…

…Quando o nosso Presidente Lula finalmente conseguiu chegar a presidência, todos acreditavam que as coisas iriam mudar, que viveriamos um processo de melhorias, que a desigualdade iria diminuir, que a corrupção iria acabar entre uma infinidade de outras coisas que esperávamos que acontecesse.
 
Muitas pessoas acreditavam que aquele 1º de janeiro de 2002, seria um marco para a história nacional. Tanto acreditavam, que a Praça dos Três Poderes, em Brasília, foi tomada por multidões de diversas regiões de todo o Brasil. Mais de quinhentas mil pessoas, no mínimo, estiveram lá, para comemorar a posse do presidente e do que se acreditava, inicio da verdadeira democracia.

O povo estava em festa, o Brasil etava em festa. Foram alguns meses até a máscara cair e Lula se mostrar a ser igual a qualquer outro presidente que passou pelo Palácio do Planalto.

Lula viu o quão duro é ser situação. Quisera ele voltar no tempo e voltar aos belos momentos em que ele era oposição. O povo se desiludiu, afinal, acreditava em novos tempos e caiu na labia do agora, Senhor Luis Inácio Lula da Silva.

E para quem acreditava que o ano de 2002 seria um marco histórico positivo para o Brasil, se tornou num dos terriveis momentos da nossa história.

A partir daí, a esquerda se rompeu e com isso, todos os movimentos sociais, sindicais e estudantis se dividiram em governistas e opositores.

Aquilo que o MST, a CUT e a UNE, tanto criticavam quando o PT não estava no poder, passou a ser defendido com unhas e dentes. As vezes, com ressalvas. O governismo tomou conta das prnicipais instituições de representatividade do país.

(A UNE já havia se perdido como representatividade há algum tempo. Lá em 92, com o movimento dos Caras Pintadas, que buscava a cassação do então presidente Collor, e que tinha um suspeito apoio e envolvimento da Globo. A mesma Globo que o pos no poder, fez de tudo pra tirá-lo de lá.. E de fato conseguiu. Mas apesar dessa história, a UNE ainda podia ser conciderado um braço das construções de esquerda no país).

Os dois primeiros anos de mandato do novo presidente se passaram com um ar de esperança. Acreditavam que as mudanças de postura do sindicalista de esquerda era ainda justificável, afinal, não se poderia mudar todas as cagadas históricas em dois anos. Porém aos poucos cada cidadão que acreditou em Lula, foi caindo em sí e voltando a realidade, vendo que nada mudaria e que Luis Inácio era igual a qualquer outro.

A prova disso veio nas eleições de 2006, quando Lula radicalizou geral. Passou a aparecer de terno e gravata, e trocou o seu “Companheiros e Companheiras” por um “Meus amigos e minhas amigas”.  Foi o atestado de igualdade aos seus antecessores que estava faltando.

E o inesperado aconteceu. No país, já não existia mais oposição, não existia mais representatividade de esquerda e todas as unidades que se tinham entre partidários diversos e independentes se perderam. Cada partido queria levar o osso para casa e os independentes se viram no meio de uma guerra político-partidaria sem tamanho.

Nem toda situação atua como Lula tem atuado, radicalizando geral na postura, mudando o discurso, agindo de modo oportunista, mas com certeza, ser oposição é bem mais fácil.

…Nos próximos capitulos, a aplicação dessa teoria em outros âmbitos da nossa vida…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: