Dialogo só quando convém…

Com o recesso dos três poderes, estou com bastante tempo livre no trabalho. Sem muita coisa pra fazer, começei a “caçar” as mais variadas notícias pelos sites e blogs que a rede mundial de computadores nos oferece. Nessa brincadeira, acesso o Portal 3 e encontro uma matéria sobre o ENADE.

Após a leitura da matéria, que se referia a uma campanha que a AgexCom irá realizar para incentivar os estudantes a participar de forma plena do Exame, começei a me questionar porque essa prova é tão importante. Por que devo melhorar o conceito da universidade que só visa o lucro, aumentando a mensalidade todos os anos e demitindo os professores?

 Quando o estudante procura alguém da universidade pra saber onde está sendo investido seu dinheiro, por que bons professores são demitidos, por que a mensalidade aumenta se ainda usamos IBM desatualizados, que travam toda hora, do nada, com softwares que mal funcionam (Page Maker 6.5, Corel 8), todo mundo desaparece, mas quando a universidade precisa do estudante pra levantar suas “estrelinhas” no conceito, vem correndo nos procurar.

Faz um terrorismo dizendo que isso vai melhorar o “status” do diploma (nas entrelinhas leia-se: “um curso bem qualificado no MEC, facilita na hora de arrumar um emprego”) e por isso é muito importante fazer o tal do Exame.

Só que todo mundo sabe, que não será o conceito do ENADE que vai me valorizar nessa sociedade de mercado. Não adianta Fulano ou Siclano estudarem num curso conceito 5 do MEC e tirar notas baixas, ele tem que fazer por ele. Assim como não faz diferença um sujeito estudar num curso com conceito 1 (já que não existe 0) e só tirar notas boas.

Quando eu fiz, em 2006, eu simplesmente fui, assinei meu nome e fui embora. E só fui porque o terrorismo é tamanho que se tu não fizer o ENADE tu não pode ganhar teu diploma, e assim, não pode se formar. Se eu tiver que voltar a fazer o Exame, daqui a um ou dois anos, farei a mesma coisa que da primeira vez.

Se a universidade precisa de mim pra melhorar sua imagem, que faça por merecer. Que seja ouvido pelos estudantes quando eles precisam dela.

A pergunta que faço agora é: Por que devemos “melhorar o conceito” do curso/universidade se ela não responde as necessidades dos estudantes? No caso da comunicação social, quando tivermos computadores decentes com softwares atualizados, equipamentos de fotografia, rádio e televisão, dignos de uma faculdade paga, talvez valha a pena fazer esse tal de ENADE.

Mas enquanto isso não acontece, sigo no boicote!

A propósito, espero que a campanha da Agex seja MUITO boa, porque a contra-campanha esse ano, com certeza será.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: